Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Polícia Civil prende homem suspeito de ter abusado sexualmente de uma criança de sete anos
03/12/2022 09:37 em Policial

Homem foi preso em cumprimento a mandado expedido pela Justiça

 

Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 18ª Delegacia de Ananás, prendeu nesta sexta-feira, 2, um homem de 18 anos, o qual é investigado pela prática do crime de estupro de vulnerável, naquele município. A ação foi comandada pelo delegado Tiago Daniel de Morais, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara Criminal da Comarca local, após investigações realizadas pela equipe da 18ª DP, sob o comando do delegado Carlos Eduardo Estrela. 

 

De acordo com a autoridade policial, o homem preso hoje é suspeito de ter abusado sexualmente do próprio sobrinho, de sete anos de idade. O fato ocorreu no último dia 27 de novembro, na casa da vítima. “O suspeito se aproveitou do momento em que a mãe da criança não estava em casa, para cometer os abusos”, disse o delegado Carlos Eduardo. 

 

Após tomar conhecimento dos fatos, a equipe da 18ª DP deu início às investigações e, constatou a veracidade das informações, uma vez que a criança foi submetida a exames periciais que confirmaram os abusos. Desse modo, o delegado representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do principal suspeito, que também é tio da criança. 

 

De posse da ordem judicial, os investigadores da Unidade Policial intensificaram as investigações e conseguiram localizar o paradeiro do homem e efetuar a prisão dele. Após ser detido, o indivíduo foi conduzido à sede da 18ª DP e, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, encaminhado à unidade prisional de Tocantinópolis, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. 

 

Para o delegado Carlos Eduardo, a prisão é de extrema importância, uma vez que trata-se de um crime hediondo que vinha sendo cometido pelo tio da criança. “A ação da PC-TO tirou de circulação um homem que é investigado por cometer um crime gravíssimo contra a dignidade sexual do próprio sobrinho. Assim, com a pronta investigação da 18ª DP, ele agora terá que responder judicialmente pelo crime que praticou”, frisou o delegado Carlos Eduardo.

COMENTÁRIOS