Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
PT apela ao STF para defender linguagem neutra
24/07/2021 10:25 em Política

Já está claro que a esquerda é uma defensora incansável das chamadas “pautas progressistas”. Mas essa defesa ganhou um novo capítulo por meio do Partido dos Trabalhadores.

Dessa vez, o PT recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra uma lei do governo de Santa Catarina que proíbe a linguagem neutra nas escolas e nos concursos públicos.  

 

A linguagem neutra contraria regras gramaticais consolidadas e nacionalmente ensinadas”. Mas, para o PT, a lei de SC “viola os direitos à igualdade, à não discriminação, o princípio da dignidade da pessoa humana e o direito à educação”.

Além disso, o fato de o gênero neutro no português ser o masculino - para o partido - é “um dos símbolos do machismo socialmente enraizado”.  

 

Agora caberá a Suprema Corte analisar a lei catarinense. Uma decisão do STF favorável ao pedido do PT poderá criar jurisprudência para que outras leis no mesmo sentido sejam barradas no futuro. 

A relatoria dessa Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) ficou com o ministro Nunes Marques. 

 

Aliás, é marca registrada dos partidos de esquerda “surfar na onda” das “pautas identitárias ou das minorias”. Entre tantas ações e projetos, registramos recentemente que as deputadas federais Gleisi Hoffmann (PR) e Erika Kokay (DF), ambas do PT, apresentaram um requerimento para mudar o nome da Câmara dos Deputados para Câmara Federal

Segundo elas, a alteração da nomenclatura combateria o “machismo estrutural”. 

COMENTÁRIOS